MOURÃO exonerado de cargos e transferido para a RESERVA no início de 2018 – Próximos passos.

MOURÃO exonerado no início de 2018 – Próximos passos.

Durante a campanha para as últimas eleições ocorridas no CLUBE MILITAR vários candidatos mencionaram a necessidade do clube voltar a ser protagonista político. O general Marco Felício e o coronel Gobbo, candidatos derrotados, defendiam de forma incisiva o incremento nas ações do clube no sentido de esclarecer a sociedade e executar ações que contribuam para que o país fosse resgatado das mãos dos maus administradores.

O coronel Gobbo chegou a dizer que se eleito lutaria para recolocar o “Clube na posição de poderoso protagonista da vida política nacional…” Disse ainda que: “ o Clube Militar tem que ter condições para mostrar claramente à sociedade brasileira, em particular à nossa juventude, os perigos embutidos no canto de sereia desses arautos do apocalipse”.

O candidato eleito para presidente foi o General Gilberto Pimentel. Ainda que PIMENTEL não fosse portador de discurso tão ousado quanto o de seus adversários na campanha para a diretoria, sob sua batuta a instituição não se omitiu e já em 2014 assumiu um posicionamento firme anti-PT. Um dos textos publicados como PENSAMENTO DO CLUBE MILITAR dizia:

“O candidato que consideramos “menos pior” é o Aécio, terá nosso voto (meu) e foi o único convidado por nós, presidentes dos Clubes Militares, para apresentar sua proposta de governo. Estava tudo acertado com seus coordenadores de campanha (Otávio Leite e Marcio Fortes). Infelizmente o candidato desistiu, depois da tragédia aérea. A mudança radical do cenário político, em seu desfavor, parece tê-lo obrigado a rever seus compromissos.”

A instituição continuou fazendo a sua parte publicando textos importantes no site do CM e dando inicio à prestigiosa Campanha Pela Moralidade, série de palestras e publicações de textos com o objetivo de esclarecer a sociedade sobre os acontecimentos no campo político. O clube tem servido como espaço importante para discussões sobre segurança pública, política e outras questões pertinentes.

Os acessos e citações ao site do CM aumentaram bastante na gestão de PIMENTEL, o que demonstra que a instituição cresceu em credibilidade nos últimos anos. O gráfico abaixo mostra o crescimento das referências ao site do clube militar encontradas na internet de janeiro de 2013 a outubro de 2017.

Novas eleições devem ocorrer em 2018 no CLUBE MILITAR e, pelo que se ouve de vários oficiais do Exército Brasileiro, um dos candidatos a presidência do CLUBE deve ser o General de Exército Hamilton Martins Mourão. Mourão deve ser Exonerado de seu cargo de Secretário de Finanças do Exército e transferido para a reserva remunerada em março de 2018. O projeto de dirigir o Clube Militar deve começar em seguida.

Apoiado pelo General Pimentel e com o prestígio que possui, acredita-se que dificilmente Mourão deixará de vencer as eleições para a presidência do Clube. É provável que sua candidatura até desestimule a formação de outras chapas.

Diante do crescimento da crise política em nosso país, sob a batuta de MOURÃO o Clube Militar tende a ser mais ousado ainda do que tem sido e – como já propusera um dos candidatos em 2014 – é provável que chegue até a citar seus candidatos preferidos para ocupar cadeiras na Câmara Federal e Senado e, quem sabe, para a presidência da República.

Lembramos aqui que na Revista Sociedade Militar e no próprio blog oficial do Exército foi publicado recentemente texto de autoria do general José Mauro Moreira Cupertino sugerindo a “candidatura de militares nos níveis federal e estadual, tudo com base nos preceitos constitucionais e na legislação pertinente.”

Complementando: “Só para não dar margens à especulação, Mourão concluirá em março o tempo máximo de permanência, 12 anos, do oficial general na ativa. Assim sendo obrigatoriamente passará para a reserva e será exonerado do seu cargo”

Revista Sociedade Militar

Comentários no Facebook