Intervenção MILITAR – Pesquisa de campo em São Paulo mostra indignação generalizada

Manifestantes pedem intervenção militar em protesto no Rio em novembro

A exemplo do que ocorreu em MANAUS e Rio de JANEIRO, Mais uma pesquisa de BUZINA é realizada em grande centro urbano, dessa vez em São Paulo em plena MARGINAL TIETÊ. A “entrevista” é realizada com a colocação de uma faixa em passarela com uma consulta rápida aos motoristas. A ação, realizada nessa manhã de sexta-feira, mostra que grande parte da sociedade não enxerga mais saídas políticas para a situação em andamento.

Para a maior parte dos motoristas que passava abaixo da passarela com a faixa “INTERVENÇÃO MILITAR não é OPÇÃO, é a única SOLUÇÃO, BUZINE” a solução para o BRASIL não é mais política, é POLICIAL, com uma ação das Forças Armadas em conjunto com a polícia federal para acelerar as ações em andamento e empreender uma limpeza completa nas instituições.

As ações solicitando intervenção militar ja chamaram as atenção do alto comando do Exército e Forças Armadas. O General Villas Bôas, comandante do Exército, vem reiteradamente declarando que não cabe às Forças Armadas esse tipo de ação.

Resta saber se comandante do Exército e demais chefes militares serão capazes de resistir à presão popular. Tudo indica que esse tipo de manifestação chegará a níveis bem maiores nos próximos dias.

No vídeo abaixo o narrador empolgado parecia admirado com a adesão maciça dos motoristas à proposta de intervenção das Forças Armadas para colocar órdem no BRASIL.

Revista Sociedade Militar

Comentários no Facebook