General Villas Bôas será exonerado do CARGO de Comandante do Exército

Villas Bôas deve ser exonerado do comando o exército em breve. A informação vem de colaboradores da Revista Sociedade Militar. O general de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas entra para a história como o oficial que revolucionou o relacionamento do Exército com a sociedade. O Exército Brasleiro hoje tem mais de 3.4 milhões de seguidores no facebook, que acompanham todos os dias as informações divulgadas na mídia social. Villas Bôas fez também inúmeras declarações oficiais para a sociedade e criou o quadro “fala comandante”, usado para explicar para a tropa as questões mais polêmicas, como as atuais propostas de aumentar o limite de idade para a transferência para a reserva remunerada.

O general também participou de mudanças importantes, como a permissão para que mulheres sejam incluíidas nos cursos de militares combatentes.

Lutando contra uma doença degenerativa que afeta, como ele mesmo conta, sua locomoção, o oficial já se prepara para deixar o cargo de Comandanet do Exército Brasileiro.

Entrada no curso de formação de Sargentos

substituto do General Villas Bôas deve ser um general de Exército de confiança do atual presidente. Contudo, ao contrário do que muitos esperam, o substituto do General Villas Bôas não deve ser o general Hamilton Mourão.

Mourão, general de 4 estrelas, ainda na chefia do Comando Militar do Sul, não é considerado bom opção para MICHEL TEMER. Não é praxe que seja colocado no comando das Forças Armadas um militar que esteve envolvido com questões polêmicas. A nome de MOURÃO é hoje associado a movimentos ANTI-PT e intervencionistas. Em algumas manifestações foram erguidas “estátuas” em sua homenagem.

Recentemente, em manifestação intervencionista no RIO de Janeiro, um oficial solicitou a retirada da estátua de MOURÃO da frente do Comando Militar.

As falas do GENERAL MOURÃO acabaram gerando uma grande polêmica e até um pedido de desculpas na forma de um ofício explicativo por parte do Ministério da defesa (abaixo). A questão chegou até Dilma Roussef e Hamilton Mourão só não foi compulsoriamente para a reserva por força do baixo status de DILMA frente ao Alto comando do Exército.

Uma das opções mais provávveis de Michel TEMER para assumir o comando do EXÉRCITO é o atual comandante do Gabinete de Segurança Institucional. O General Sérgio ETCHEGOYEN, assim como MOURÃO, ETCHEGOYEN é visto como linha dura. Sérgio ETCHEGOYEN ainda na ativa criticou a comissão da verdade e declarou que a espada dos generais está atenta para atuar contra arroubos de autoritarismo que possam surgir.

“A espada, senhores generais, tem estado vigilante, sempre ao lado do nosso povo, na defesa da democracia e das instituições, oferecendo-lhes proteção contra aventuras, aventureiros ou radicalizações descabidas  que tentem conduzir-nos a rupturas sociais …”

ETCHEGOYEN foi envolvido em polêmica recente após fotografias de DILMA (já exonerada) e sua filha acompanhadas de seguranças e usando carros oficiais serem divulgadas pela imprensa. Dilma ameaça processar o Gabinete de Segurança Institucional pelo vazamento das informações.

Revista Sociedade Militar

Comentários no Facebook