Exército fica no RJ até depois do carnaval. Jungmann fala hoje sobre a operação

Pezão usará Exército para proteger ruas e Alerj.
Militares vão reforçar o policiamento a partir de hoje.
O policiamento do Rio terá, a partir de hoje e até depois do carnaval, o reforço das Forças Armadas. A medida foi autorizada pelo presidente Temer, a pedido do governador Pezão. Parentes de PMs continuam bloqueando entradas de batalhões no estado. A Alerj, que tem sido alvo de violentos protestos por causa do pacote para cortar gastos, adiou mais uma vez a discussão sobre a venda da Cedae. Após se reunir com Temer, Pezão disse ter preocupação com a segurança durante o carnaval. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, vai detalhar hoje o plano de ação dos militares.
O Globo
Exército para quem precisa de polícia.
Se vier a atender plenamente ao pedido de Pezão, as Forças Armadas terão de colocar 22 mil homens nas ruas do Rio de Janeiro e cidades adjacentes.
De acordo com militares ouvidos pelo Estadão, isso significaria substituir totalmente a Polícia Militar no seu trabalho de patrulhamento.

O Antagonista

Comentários no Facebook