Exército divulga as novas regras para a carreira dos graduados

O Comando do Exército divulgou nesta terça-feira (28) um informativo sobre a reformulação do Plano de Carreira dos Graduados e dos Oficiais do Quadro Auxiliar de Oficiais (QAO).
Segundo a nota, foram realizadas diversas reuniões com os Órgãos de Direção Setorial, bem como foram ouvidos os Adjuntos de Comando envolvidos no processo. Abaixo, os tópicos mais importantes:
Especialização para sargentos recém-formados
Criação já a partir deste ano, do Curso de Especialização Básica (CEB) para sargentos recém-formados. É realizado na OM do militar e gera direito ao Adicional de Habilitação de Especialização (16%).
Aumento do número de temporários
Em função da necessidade de a Instituição completar as suas OM com o máximo de 3º Sargentos, serão convocados  sargentos temporários além do limite previsto de 50%. Esses militares poderão ocupar cargos destinados a 2º Sargentos.
Curso operacional é para ‘picafumo’
Os cursos e estágios operacionais (paraquedismo, guerra na selva, educação física, etc.) serão priorizados aos sargentos entre a formação e o aperfeiçoamento. Após o CAS, os cursos preferenciais serão na área administrativa.
Promoção em uma leva
A promoção de 3º Sargento a 2º Sargento será somente por antiguidade e em uma única etapa, ao final do oitavo ano após a formação.
Menos vagas nas escolas
Adequando-se a política de redução do ingresso de militares de carreira, o Exército diminuiu para 1.100 vagas o número de alunos que ingressarão nas escolas de formação de sargentos já em 2018.
QAO: menos oportunidades, mais dificuldades
O graduado terá apenas quatro oportunidades para realizar o Concurso de Admissão ao Curso de Habilitação ao Quadro Auxiliar de Oficiais (CA/CHQAO): a partir do penúltimo ano de 1º Sargento até o 2º ano de Subtenente. Haverá um aumento gradual do nível de dificuldade do CA/CHQAO, cuja conclusão gerará direito a 30% de Adicional de Habilitação Militar.  Do universo de Subtenentes de uma turma, 70% chegarão ao oficialato. O ingresso no QAO deverá ocorrer, em média, 27 anos após a formação do sargento.
Estudos, estudos
Há estudos para alteração da Lei de Promoção de Oficiais das Forças Armadas (LPOAFA), para que as promoções de 1º Tenente e Capitão do QAO ocorram também pelo critério de merecimento, bem como a viabilidade de se criar, para militares não possuidores do CHQAO, o Curso de Auxiliar de Administração (CAA), que proporcionará a gratificação de 25%, como Adicional de Habilitação Militar.
Leia na íntegra o Informex nº 36
com informações do Blog do Ricardo Montedo

Comentários no Facebook