COMANDANTE DO EXÉRCITO AUMENTA A DESIGUALDADE NAS PROMOÇÕES DE OFICIAIS – QCO X AMAN

Em ato publicado no BE 052, de 29 de dezembro de 2017, o General Villas Boas, elevou às desigualdades nos interstícios para Promoções de Oficiais, coroando o trágico ano dos militares, com destaque a distinção a Casta dos Oficiais da Academia. – Interstícios para Promoções no Exército – Desigualdade nas Promoções de Oficiais – (CLIK)

MANTIDAS PORTARIAS ILEGAIS DO CHEFE DO ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO – General Mourão afirma que Portarias do Exército sobre Promoções de Oficiais são Ilegais e afeta a Coesão do Exército (CLIK)

O Comandante do Exército, não apenas manteve, a decisão de seu afilhado, o General Fernando Azevedo e Silva, Chefe do Estado-Maior do Exército, como também ampliou a desigualdade nos interstícios das Promoções dos Oficiais.

Os Oficiais de Academia, “Reis da Coroa”, são os distintos elevados, em relação aos demais Oficiais.

Certeza que em 2018, além de corpo mole, teremos desavenças acirradas e denuncias anônima, na Caserna.

OS OFICIAIS DO QCO NA JUSTIÇA CONTRA  DESIGUALDADE NAS PROMOÇÕES – EPITÁFIO

Nos bastidores, o sentimento dos Oficiais do QCO é de Revolta, desapontamento e tristeza. Entendem que faltou lealdade de seus Comandantes Generais, exceto Mourão, no tocante às Promoções de Oficiais. Sentem-se, verdadeiramente, QAO melhorados, desprestigiados e em vias de terem seus nomes no epitáfio do Exército.

O ano de 2018, possivelmente, teremos o fenômeno de explosão da Judicialização do Exército, com o aumento no número de Ações Judiciais contra a Força Terrestre, advindas, agora também de Oficiais, além de Ações dos Subtenentes e Sargentos.

FINAL DE CARREIRA DO GENERAL VILLAS BOAS 

Unanimidade nos corredores do Quartel General do Exército, que o General Villas Boas, a muito deveria ter se afastado do Comando do Exército, em virtude de sua grave condição de saúde.

Também corre nos corredores militares em Brasília, que as decisões do Comandante do Exército Brasileiro são compartilhadas e/ou tomadas pelo Chefe do Estado-Maior do Exército, a quem, o General Villas Boas pretende passar o Comando da Instituição, em abril de 2018, uma vez que em março do mesmo ano, os Generais 4 Estrelas, mais antigos que o General Fernando Azevedo e Silva, passarão para a Reserva.

Pela medida tomada pelo propenso futuro Comandante do Exército, dias sombrios, ainda piores, hão de se abater sobre os Militares – Quem viver verá”.

As informações são do Blog do Subtenente Messias.

Comentários no Facebook